segunda-feira, 22 de julho de 2013

Outono e Amanhecer

Prefiro ficar quieta no meu canto, 
Porque as vezes doí estar lá... 
Eu me abro e me achego, 
Depois fico distante, e finjo que esqueço... 
Mas ele esta ali, 
E talvez quem sabe um dia se vá... 
Ou então permaneça dormindo, 
Até quando aguentar...

Eu me afasto pra não doer, 
Quando você mais precisa 
Estou pronta a atender... 
E assim vamos caminhando... 
Seguindo em frente, novamente amando... 
Sem quebrar a corrente... 
Sem se largar completamente... 
O estar, sem realmente estar... 

O amor que faz doer, 
A ferida que ainda insiste em sangrar... 
A paz passageira, o caos onde gosta de estar... 
A palavra que faz doer, 
É a mesma que faz lembrar... 
No outono e no amanhecer, 
É quando me faz pensar... 
Que esse amor ainda tem muito pra dar...

Fabi Nunes

4 comentários:

  1. Esse blog é muito lindo. parabens pelo bom gosto e quantas postagens bonitas. www.marcelo-viagemnotempo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Marcelo, aparece quando quiser ;-)

      Excluir
  2. Cara,este blog me espira a compor minhas musicas...posso usar alguns trechos? Até mesmo este poema..mais diferente..???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, se puder me mande suas músicas, pois fiquei curiosa... Abrçs

      Excluir

Google+